Cadastre-se no Vale Mais Saúde™
Enxaqueca
VOLTAR

SAIBA QUAIS SÃO OS RISCOS DE INGERIR ÁLCOOL E ANTIBIÓTICOS JUNTOS

BR2207195715


A ingestão exagerada de bebidas alcoólicas por si só já traz diversos malefícios ao corpo humano. O álcool afeta diretamente o cérebro, coração, fígado, estômago e rins, causando:


  • Perda de reflexo ou memória;

  • Sonolência e coma;

  • Aumento da frequência cardíaca;

  • Gastrite;

  • Diarréia;

  • Hepatite alcoólica;

  • Cirrose;

  • Comprometimento do processo de filtragem de substâncias nos rins.


Dessa forma, os efeitos do álcool combinados com o uso de antibióticos também não são benéficos ao organismo. As bebidas alcoólicas comprometem o sistema imunológico, o que dificulta o tratamento realizado com esse tipo de medicamento.1 


O fígado tem a função de metabolizar alguns desses medicamentos e também são responsáveis por absorver e metabolizar o álcool. Isso faz com que o fígado fique ocupado processando o excesso de álcool e não consiga metabolizar o antibiótico.2


Além de prejudicar o tratamento e atrasar a cura da doença, essa associação de álcool e antibióticos potencializa os efeitos adversos causados pelas bebidas alcoólicas. Apesar da contraindicação da ingestão de álcool junto com qualquer antibiótico, há principalmente 3 desses medicamentos que não devem ser associados à bebidas, quais são:3


  • Metronidazol;

  • Tinidazol;

  • Cefotetan.


Esses 3 tipos de antibióticos combinados com álcool podem gerar o "efeito dissulfiram", que é caracterizado pelo desconforto abdominal, vômitos e cefaléia. Assim, vale ressaltar a importância de manter hábitos saudáveis, controlar o consumo de álcool, e nunca associá-lo ao uso de antibióticos.4


Para informações adicionais consulte um profissional da saúde.



Referências: 


  1. LOUZADA, I. C. M.; LEAL, L. F. Álcool etílico e suas interações com medicamentos comumente utilizados. 41 f. Monografia - Curso de Farmácia da Faculdade de Pindamonhangaba, Fundação Universitária Vida Cristã, 2015;

  2. OLIVEIRA, D. G.; et al. Consumo de álcool por frequentadores de academia de ginástica. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 63, Núm. 2, Pág. 127-132. 2014; 

  3. DE ANDRADE, E. D. Terapêutica Medicamentosa em Odontologia. 3a Edição. São Paulo: Editora Artes Médicas LTDA, 2014; 

  4. https://www.anvisa.gov.br/servicosaude/controle/rede_rm/cursos/rm_controle/opas_web/modulo1/nitroimidazolicos5.htm#:~:text=A%20rea%C3%A7%C3%A3o%20tipo%20%E2%80%9Cdissulfiram%E2%80%9D%20caracteriza,ser%20orientado%20sobre%20este%20efeitoÚltimo acesso em 13 de junho de 2022.


Sua Saúde

Aqui você conta com mais informações sobre patologias relacionadas aos medicamentos do Vale Mais Saúde™! Entenda sobre causas, sintomas, tratamentos e muito mais!